Sunday, July 10, 2011

Fantasmas do Passado


Encontro na solidão meus medos.
Medo dos fantasmas do meu passado,
que estiveram por muito tempo ao meu lado.
Não quero conviver com eles novamente,
quero tirá-los definitivamente da minha mente.
O passado não é para ser revivido,
mas sim para ser lembrado.
Somente isso que quero do passado.
Somente as recordações, alegres e tristes.
Não, não quero meus fantasmas do passado de volta.
A solidão me amedronta,
mas os fantasmas do meu passado me apavoram.
Michelle Trindade

7 comments:

Cores da Vida... said...

Oi Michelle,

Obrigada pela visita e comentários bastante pertinentes. Estou a seguir-lhe, também.

Bom, ainda bem que podemos fazer uso de opções e decisões nossas, assim, nesse seu contexto, por exemplo, você já sabe o que lhe agrada ou não, não precisando repetir ao dar de encontro com situações semelhantes a que já viveu. É por aí...

Beijos,

guímel said...

Sem os nossos fantasmas não conseguiríamos escrever... mas podemos doutriná-los para que eles trabalhem em nosso favor. Como?
Transformando e agradecendo, aos poucos eles não assustam mais.

Beijos

Mateus Medina said...

Quando a solidão se torna melhor que fantasmas do passado...

Beijos

♫ ♪ Wilson ♫ ♪ said...

Olá, Michelle!

São nesses momentos de solidão é que nos confrontamos com nossa verdadeira realidade e onde todas as nossas angústias se desnudam. É aí que precisamos enfrentar, lutar, dar a volta por cima e seguir novos caminhos ou se perder no labirinto dos temores.

Lembre-se que passado já se foi e sofrer por ele só vai te causar mais dor. Reaja!

Beijos de luz no seu coração

Deus seja contigo

D. Garcia said...

Passado é como cada tijolinho numa construção. Foi com labuta, suor, às vezes lágrimas. Foi sob chuva ou sol a pino. Algumas arestas nos ferem os dedos; um deles se solta e machuca o pé.
Mas ao fim do dia, a parede erguida e a sensação do trabalho realizado. Mais uma obra e a vida encaixa mais uma peça em seu quebra-cabeças universal.
Se tirássemos um só daqueles tijolinhos não seríamos mais quem somos hoje.
Agradeço pela existência de cada um e se fantasmas eles ocultam, venci-os um por um.

Obrigado, Michelle, pela tua visita e pelos carinhosos comentários deixados em meu espaço. E estou por aqui acompanhando e apreciando cada um dos tijolinhos que compõem esse teu maravilhoso blog.

Álvaro Lins said...

Os fantasmas podem meter medo, mas temos de saber viver com eles!
Bjo

Isa E. said...

Como disse Mario Quintana, o nosso passado insiste em ficar no presente! Temos que aprender à colocá-lo no seu devido lugar!
Muitas poesias lindas, Michelle! Parabéns!